REVISÃO DE LITERATURA – TURMA 2001/ 2003 2003/3003

PRIMEIRA FASE MODERNISTA (1922-1930)

 

INÍCIO: Semana da Arte Moderna

FIM: Revolução de trinta e tomada de poder por Getúlio Vargas.

 

HISTÓRIA

  • Fim das oligarquias rurais e da política café com leite
  • Revolução de 1930 (Getúlio no poder)

 

REVISTAS: Klaxon e Antropofagia

 

 

CARACTERÍSTICAS GERAIS

  • Forma e conteúdo: liberdade formal (crítica do país)

 

  • Poemas-piada: sátira de costumes passadista e de velhas escolas literárias

 

  • Paródia e literatura popular: sátira de obras sérias do passado.

 

  • Verso livre e linguagem coloquial: literatura próxima da fala popular

 

  • Rompimento com o passado: procura do moderno, do original, do polêmico

 

  • Nacionalismo: crítico (denúncia da realidade) e ufanista (Verde-Amarelista)

 

AUTORES

MÁRIO DE ANDRADE:

 

  • Linguagem coloquial / folclore / Macunaíma (anti-herói)

Um dos principais articuladores da Semana de Arte Moderna, Mário de Andrade foi poeta, contista, romancista, crítico literário e teórico da literatura. Adotava em suas obras temática nacionalista, sociocultural e lírico-amorosa.

Poemas

  • Paulicéia desvairada (no qual se encontra o manifesta literário Prefácio interessantíssimo),
  • Lira Paulistana
  • Clan do Jabuti;

Romances

  • Macunaíma
  • Amar, verbo intransitivo.

 

OSWALD DE ANDRADE:

Um dos escritores mais dinâmicos e controvertidos do Modernismo, polêmico e revolucionário, foi jornalista, poeta, romancista e teatrólogo.

Poesias

  • Pau-Brasil,
  • O escaravelho de ouro
  • Primeiro caderno do aluno de poesia,

Romances

  • Memórias sentimentais de João Miramar ;
  • Serafim Ponte Grande;

Nacionalismo crítico / paródia / linguagem coloquial / valorização do cotidiano / poema-pílula / capítulos curtos.

 

MANUEL BANDEIRA:

Um dos mais importantes poetas do Modernismo adotava como temática a infância, o amor e a mulher amada, o sofrimento, a proximidade da morte, o cotidiano e a própria poesia. Tinha um estilo livre, com linguagem coloquial e grande domínio da versificação.

Obras

  • Libertinagem,
  • A cinza das horas,
  • Estrela da manhã,
  • Estrela da tarde

 

Libertinagem (liberdade de conteúdo e de forma) / temas autobiográficos (infância, família, morte, cotidiano, humor, ceticismo, ironia, idealização de um mundo melhor).

 

Cecília Meireles:

Escritora de tendência intimista e linguagem musical e metafórica, Cecília Meireles também é enquadrada na segunda geração modernista.

Obras

Romanceiro da Inconfidência,

Viagem,

Mar absoluto

Menotti Del Picchia:

Ligado ao grupo verde-amarelo,

Obras

Juca Mulato. (poema regionalista)

1 comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s