Resumo REALISMO / NATURALISMO/PARNASIANISMO

REALISMO
Início: Memórias Póstumas de Brás Cubas, de Machado de Assis, publicado em 1881.

NATURALISMO

Início: O Mulato, de Aluísio Azevedo

Contexto histórico:

  • A Proclamação da República
  • A Primeira República

REALISMO

 

Os escritores voltavam-se para a observação do mundo objetivo. Procuravam fazer arte com os problemas concretos de seu tempo, sem preconceitos ou convenções. Focalizavam o cotidiano. O adultério, o clero e a sociedade burguesa em crise tornaram-se temas para as obras desse período.

CARACTERÍSTICAS GERAIS

  • Literatura de combate social, crítica à burguesia, ao adultério e ao clero.
  • Análise psicológica dos personagens.
  • Objetividade, temas contemporâneos.

Destacou-se:
Machado de Assis – trilogia: Memórias Póstumas de Brás Cubas (narrado em 1ª pessoa); Quincas Borba (“ao vencedor as batatas”); Dom Casmurro (narrado em 1ª pessoa – enigma de traição)
 
NATURALISMO

Os escritores naturalistas introduziram o chamado “romance experimental” contra o esteticismo em que se enveredava a arte. O movimento não se restringiu à ciência positivista. Registrou como os realistas, não o passado, mas o presente com temas inovadores e linguagem atual. Denunciou a hipocrisia e caracterizou as lutas sociais, temáticas novas, que anteciparam a literatura de ênfase social do século XX.

CARACTERÍSTICAS GERAIS

  • Desdobramento do Realismo.
  • Escritores naturalistas retratam pessoas marginalizadas pela sociedade.
  • O Naturalismo é fruto da experiência.
  • Análise biológica e patológica das personagens.
  • Determinismo acentuado.
  • As personagens são comparadas aos animais (zoomorfismo).

    Destacaram-se:

Aluísio Azevedo

 

Obras: O Mulato; O Cortiço (romance social, personagem principal do romance é o próprio cortiço).
Raul Pompeia – Obra: O Ateneu.

PARNASIANISMO

Início: Fanfarras, de Teófilo Dias

Contexto histórico:

  • Contemporâneo do Realismo – Naturalismo

 

CARACTERÍSTICAS GERAIS

 

  • Estilo especificamente poético, desenvolveu-se junto com o Realismo – Naturalismo.
  • A maior preocupação dos poetas parnasianos é com o fazer poético.
  • Arte pela arte.
  • Poesia descritiva sem conteúdo; vocabulário nobre; objetividade.
  • Os poetas parnasianos são considerados “os mestres do passado”. Por suas manias de precisão foram criticados severamente pelos poetas do 1º Tempo Modernista.

    Destacou-se:

Olavo Bilac (poeta representante) – Profissão de Fé.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s