Resenha Crítica|Alien: Covenant

alien-film-header-desktop-v2-front-main-stage-1200x400

Titulo Original: Alien: Covenant

Titulo no Brasil: Alien: Covenant

Direção: Ridley Scott

Elenco: Amy Seimetz, Benjamin Rigby, Billy Crudup, Callie Hernandez, Carmen Ejogo, Danny McBride, Demián Bichir, Goran D. Kleut, Guy Pearce, James Franco, Jussie Smollett, Michael Fassbender

Gêneros Ficção Científica Terror Thriller

Nacionalidade EUA

Em 2012 quando foi lançado o filme  Prometheus  fiquei com altas expectativas, mas após assisti-lo fiquei completamente decepcionado. Quando vi o lançamento do filme Alien: Covenant. Com a direção de  Ridley Scott senti que este honraria a franquia Alien, mas o que vemos e a sequência direta do longa anterior, Covenant traz uma nave em missão colonizadora em busca de um planeta que seja habitável para a espécie humana, O que podemos observar no decorrer do filme que desta vez, pelo menos, é que não é uma explicação oblíqua como a de Prometheus e sim uma ponte direta com a trama do Alien original.

Os atores estao muito bem representados mas acho que poderiam ser melhor explorados, Michael Fassbender retorna ao papel do robô David, numa trama que se passa alguns anos depois do fim de Prometheus. A ligação é ostensiva com o longa anterior, embora o elenco se renove e a trama seja uma narrativa de horror: a tripulação da nave Covenant busca expandir os limites da humanidade pelo espaço mas mexe com o desconhecido e paga o sangrento preço por esse desafio. A tripulação toda está em sono profundo no trajeto, com exceção de Walter (Michael Fassbender), um andróide que toma conta da segurança de todos. Quando uma tempestade de neutrinos atinge a Covenant, seus tripulantes acordam e descobrem um outro planeta, bem mais próximo do destino original, e decidem explorar o lugar. Se Prometheus enveredava mais pela ficção científica, Alien: Covenant se contenta horror espacial.

images.jpg

Não estamos acostumado com aliens comportados  o desinteresse do diretor Scott pensa e realiza suas cenas de horror se soma o subaproveitamento do ótimo elenco. Sua protagonista Daniels (Katherine Waterston) é uma versão recauchutada de Ripley com um arco dramático de superação menos sutil que o da protagonista do original, e ao resto da tripulação cabe apenas reagir de forma estúpida ao perigo, seja metralhando tanques explosivos, agindo com displicência em atmosfera selvagem ou simplesmente metendo a cara onde não deve. O fato de Alien: Covenant desperdiçar a chance de reunir James Franco e Danny McBride em cena já diz bastante sobre seu senso de oportunidade.

Em compensação, Fassbender faz os melhores androides que a franquia já teve, num longa que acaba consumando uma tendência que já era vista desde 1979: são os androides de Alien os canalizadores de toda a discussão que os filmes promovem sobre a aproximação de homem com Deus, nos quais a criatura assassina do espaço personifica o castigo divino. Não é por acaso que Scott retornou à franquia pegando para si o mito de Prometeu, e Fassbender consegue dar aos seus personagens a dimensão trágica que esse diálogo com a grandiosidade grecoromana exige.

download.jpg

O saldo, porém, é bastante discutível. Alien: Covenant fica muito abaixo dos outros filmes como experiência de horror e claustrofobia, e no fim das contas acaba servindo a um propósito muito funcional de tapar lacunas que até hoje se preencheram com pavor e mistério.

NOTA 6,8

 

1 comentário

  1. Ridley Scott deveria deixar os novos filmes de suas histórias para outros diretores para lhes dar uma nova perspectiva, como aconteceu com o novo blade runner filme. A história foi muito interessante e divertida, é um dos mehores filmes de ficção científica que foi lançado. O filme superou as minhas expectativas, o ritmo da historia nos captura a todo o momento. No elenco vemos Ryan Gosling e Harrison Ford, dois dos atores mais reconhecidos de Hollywood que fazem uma grande atuação neste filme. Realmente a recomendo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s