Resenha Crítica| O Auto da Compadecida

maxresdefault.jpg

Titulo Original: O Auto da Compadecida (Original)

Direção: Guel Araes

Elenco: Aramis Trindade (Cabo Setenta), Bruno Garcia – Vicentão, Denise Fraga (Dora), Diogo Vilela ( Padeiro Eurico), Enrique Diaz (Capanga),Fernanda Montenegro (Nossa Senhora, a Compadecida), Lima Duarte (Bispo), Luis Melo (Diabo), Marco Nanini (Cangaceiro Severino), Matheus Nachtergaele (João Grilo), Maurício Gonçalves (Jesus), Paulo Goulart, (Major Antonio Morais),Rogério Cardoso (Padre João),Selton Mello (Chicó), Virginia Cavendish (Rosinha)

Gêneros: Aventura Comédia Nacional

O filme o Auto da compadecida (2000) passa bem longe dos filme dos trapalhões no auto da compadecida, nesta versão de 2000  Selton Mello (Chicó) e  Matheus Nachtergaele (João Grilo)  fazem uma comédia irresistível. O Auto da Compadecida, dirigida por  Guel Arraes. Antes que a confusão se estabeleça, vamos aos esclarecimentos. O Auto da Compadecida é uma peça de teatro escrita por Ariano Suassuna, em 1955. Nestes 45 anos, o premiado texto já passou pelas mais diversas adaptações e interpretações.

A história gira em torno de dois amigos que se viram como podem, no nordeste brasileiro da época do Cangaço. João Grilo (Matheus Nachtergale) é astuto, conversador, ágil em seus pensamentos, trambiqueiro. Chicó (Selton Mello, irretocável) é bom de coração, mas lento das idéias e com uma enorme propensão à covardia. Juntos, os dois fazem uma parceria inesquecível na corrida pela difícil sobrevivência nordestina. Qualquer um que se descuide, por um minuto que seja, é presa fácil para a astúcia de João Grilo. Até o demônio, se for o caso. Literalmente.

 

images (1).jpg

Os mais puristas podem repudiar o estilo assumidamente televisivo de O Auto da Compadecida. Sua montagem é frenética e o seu ritmo, alucinante. Nos primeiros minutos, o espectador mais desavisado pode até perder algumas linhas de diálogo, tamanha é a rapidez da metralhadora giratória falante de João Grilo. Falta um “respiro”, um plano aberto, uma seqüência mais contemplativa.

images (2).jpg

Porém, na medida em que se mergulha na trama, o humor, a criatividade do texto e a excelente interpretação do elenco deixam em segundo plano qualquer falta de pretensão artística e cinematográfica que se possa atribuir ao Auto.

images.jpg

Brasileiríssimo na forma e no conteúdo, mundial no tema do humilde esperto sobrepujando o rico presunçoso, O Auto da Compadecida se une a Eu Tu Eles na eterna busca do cinema nacional pelo seu público perdido.

NOTA 7,0

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s