Resenha Crítica| VELOZES & FURIOSOS 8

download

Titulo Original:  The Fate of the Furious 8
Titulo no Brasil: Velozes e Furiosos 8
Direção: : F. Gary Gray
Elenco:  Charlize Theron, Destiny Lopez, Don Omar, Dwayne Johnson, Eden Estrella, Elsa Pataky, Friday Chamberlain, Helen Mirren, Jason Statham, Jimmy Dempster, Kim Evans, Kristofer Hivju,
Gêneros: Ação Policial Thriller
Nacionalidade Estados Unidos da América/França/Japão/Samoa Americana

 

Enfim chegamos ao oitavo filme de uma franquia de grande sucesso iniciada lá no começo dos anos 2000. Sou um grande fã da franquia e acompanho filme por filme.

A série foi iniciada como uma aposta voltada para corridas de ruas ilegais, onde o foco era os rachas noturnos nas ruas americanas e roubos de cargas. Velozes trouxe um elenco que com o passar do tempo você torce para os bandidos. Com o passar dos anos o filme foi deixando de lado o foco em corridas de ruas e virando um filme de ação policial misturado com bastante mentiras, e aos poucos foi desagradando uns e outros.. Agora falando do oitavo filme o roteiro me surpreendeu muito e achei o enredo de Velozes 8 um dos melhores de toda série. Os trailers se encarregaram em deixar o público com uma grande dúvida e ao mesmo tempo um pouco de raiva, ao entregar que Dominic Toretto (Vin Diesel) seria o novo vilão junto com Cipher (Charlize Theron). Dom traiu sua família??? Será??? Logo ele que considerava a família a coisa mais importante, e sempre repetia uma frase que dizia: Nunca se deve virar as costas para a família.

images (1)

O roteiro é muito bom, ele te deixa com raiva logo no início e começam a surgir inúmeras dúvidas como: Por que ele está fazendo isso? O que tinha na tela daquele celular que Cipher entregou pra ele em cuba que o deixou tão transtornado ao ponto de virar as costas para sua família e se aliar a ela? Às reviravoltas são muito boas e muito bem sacadas, a ideia que trouxeram para o filme funciona muito bem. no meio, o filme já começa a explicar alguns fatos que estavam em abertos e por fim você se depara com o inesperado e figuras vão aparecendo e se encaixando em cada parte, até você intender realmente qual era todo o propósito do filme, é fantástico, funciona muito bem.

images 2

O longa já começa com Dom e Letty passando sua lua de mel em cuba e pra quem estava com saudades das corridas, elas voltaram e em grande estilo, mostrando toda maestria de Dom como nos velhos tempos. Toda história criada envolvendo os filmes passados até chegar em Cipher ficou muito boa. Charlize funciona muito bem como vilã. Dwayne Johnson está de volta, Jason Statham também voltou, seu personagem é mostrado de uma forma totalmente diferente do que vimos antes (criaram toda uma história para encaixar Deckard Shaw na trama)

images 5.jpg

The Rock são muito boas, principalmente nas tretas verbais. Michelle Rodriguez está de volta com uma Letty sofrível e também mortal, as surpresas maiores da trama ficam por sua conta, principalmente com Dom. Tyrese Gibson é sempre o cômico Roman Pearce, sempre piadista e sempre fazendo o público dar várias gargalhadas. Tyrese é muito divertido. Ludacris se encaixa bem na família e é fundamental com suas ideias. Nathalie Emmanuel volta com sua personagem Ramsey que foi salva por Dom em Velozes 7 e dessa vez entrou pra família e ajuda Tej com seu cérebro hacker. Kurt Russell aparece novamente como Sr. Ninguém e assim como no 7 também comanda a operação, dessa vez ele conta com um assistente atrapalhado, Ninguémzinho (Scott Eastwood). Luke Evans (Owen Shaw) tem uma pequena participação com o irmão e ainda conta com a mamãe Shaw (Helen Mirren). Lucas Black (Sean Boswell), Don Omar (Santos) e Tego Calderon (Leo) também tem uma pequena aparição no filme. Não posso esquecer de Elsa Pataky (a Sra. Thor), que teve um boa participação como Elena nos filmes anteriores e é dela a principal razão para todo transtorno de Dominic Toretto em Velozes 8 (realmente é uma pena os seus acontecimentos).

images

Gary Gray entrega um VELOZES & FURIOSOS 8 diferente em alguns pontos, com um roteiro de Chris Morgan e Gary Scott Thompson muito funcional e agora é esperar o que ainda vem por ai. Destaco a cena final da homenagem de Dominic Toretto a Brian O’Conner diante de toda família reunida a mesa (um costume final de todos filmes da série

NOTA 8,0

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s