10 melhores filmes de Quentin Tarantino que já assisti.

images (2)

Se você é fã de cinema como eu, principalmente de filmes recheados de ação, sangue, roteiros bem escritos, atuações talentosas e falas daquelas que se repete até a exaustão de tão boas, então o nome de Quentin Tarantino  com certeza já deve ter passado várias vezes pela sua cabeça. O diretor, produtor, roteirista e ator ganhou fama por suas produções de estilo único que até hoje são assistidos e reassistidos por uma legião de fãs que acompanha seu trabalho.

A minha lista com os Dez melhores trabalhos de Quentin Tarantino como diretor está a seguir do melhor, para o pior ( se é que existe filmes do Tarantino ruim) e não deixe de ver nenhum – vale muito a pena

Pulp Fiction - Tempo de Violência.jpg

#1 PULP FICTION – TEMPO DE VIOLÊNCIA (1994)

Considerado um dos filmes mais influentes dos anos 90, Pulp Fiction –  Tempo de Violência conta a história de Vincent Vega (John Travolta) e Jules Winnfield (Samuel L. Jackson), assassinos profissionais que trabalham fazendo cobranças para Marsellus Wallace (Ving Rhames), um poderoso gângster. Enquanto isso, Vega é forçado a sair com a garota do chefe, tomando cuidado para não passar dos limites com a moça e Butch Coolidge (Bruce Willis), um pugilista, precisa se virar para sair do apuro com o chefe do crime após ganhar uma luta que deveria perder.

 510a5-django01

 #2 DJANGO LIVRE (2012)

Numerosos entre as décadas de 1960 e 1970, os filmes de faroeste são uma grande fonte de inspiração para os filmes de Tarantino, influenciando em seu estilo, enredo e mais. Django Livre, o primeiro faroeste do diretor, apresenta Django (Jamie Foxx), um escravo liberto pelo caçador de recompensas alemão Dr. King Schultz (Christoph Waltz), que precisa de sua ajuda para localizar três fugitivos e promete libertá-lo ao concluir a tarefa. Após a missão, Django torna-se um caçador de recompensas determinado a resgatar Broomhilda (Kerry Washington), sua esposa. Porém, a busca o leva a confrontar o impiedoso Calvin Candie (Leonardo DiCaprio) para libertá-la.

 download

#3 KILL BILL: VOL. 1 (2003)

 A primeira parte da história de vingança que seria concluída apenas em Kill Bill: Vol. 2 nos apresenta à Noiva (Uma Thurman), uma perigosa assassina de um grupo liderado por Bill. Grávida, ela decide escapar da vida de violência e casar-se, mas é atacada por seus antigos colegas no dia da cerimônia. Após quatro anos em coma, ela desperta com o desejo de vingar-se. A Noiva então decide matar as cinco pessoas que destruiram sua vida, começando pelas perigosas assassinas Vernita Green (Vivica A. Fox) e O-Ren Ishii (Lucy Liu). Kill Bill: Vol. 1 entrega uma boa história acompanhada de cenas de ação dignas e um senso de humor que viria a definir os próximos filmes de Tarantino.

  download (1).jpg

#4 KILL BILL: VOL. 2 (2004)

Sequência de Kill Bill: Vol. 1 (2003), o filme conclui a história de vingança da Noiva (Uma Thurman) contra Bill (David Carradine), sua antiga paixão que foi responsável por tentar matá-la no dia de seu casamento. Com mais doses de diálogo e acrescentando muito mais história ao enredo cheio de ação ao estilo Tarantino, Kill Bill: Vol. 2 é um encerramento digno da saga iniciada no primeiro filme. Se anteriormente a artes marciais ditavam o tom do filme, nessa sequência é o Velho Oeste que ganha uma homenagem do diretor, com direito a enquadramentos e desenrolar da trama típicos dos clássicos filmes de bang bang.

osoitoodiados.jpg

#5 OS OITO ODIADOS (2015)

No filme mais recente de Quentin Tarantino, o diretor une faroeste e suspense de maneira talentosa em uma produção que homenageia seus trabalhos anteriores. A obra mais adulta do diretor até então, Os Oito Odiadosnão deixa de trazer as marcas pelas quais Tarantino é tão reconhecido: sangue, humor e violência. Na história, o carrasco John Ruth (Kurt Russell), a prisioneira Daisy Domergue (Jennifer Jason Leigh), o caçador de recompensas Marquis Warren (Samuel L. Jackson) e o xerife Chris Mannix (Walton Goggins) buscam abrigo em um armazém durante uma nevasca, onde quatro outros desconhecidos estão abrigados. Aos poucos, os oito viajantes no local descobrem segredos que os levam ao conflito.

images

#6 BASTARDOS INGLÓRIOS (2009)

Durante a 2ª Guerra Mundial, o tenente Aldo Raine (Brad Pitt) é o encarregado de reunir um pelotão de soldados de origem judaica, com o objetivo de realizar uma missão suicida contra os alemães na França ocupada com um único objetivo: matar nazistas. Paralelamente, Shosanna Dreyfuss (Mélanie Laurent) assiste a execução de sua família pelas mãos do coronel Hans Landa (Christoph Waltz, em interpretação que lhe rendeu um Oscar), o que faz com que fuja para Paris e planeje um meio de se vingar. Sem dar a mínima para a veracidade da história, Tarantino entrega seu filme mais teatral, sua homenagem ao filme Os Doze Condenados (1967).

download (3)

#07 Assassinos por Natureza (1995)

Um roteiro insano escrito por Tarantino e dirigido pelo alucinado Oliver Stone só poderia resultar em polêmica. A começar pelo próprio Tarantino, que depois de ver o resultado final da história do casal de psicopatas que aterroriza e fascina os EUA, pediu que seu nome fosse retirado dos créditos. O motivo? Parece que Stone queria fazer um filme ainda mais violento do que se propunha. E pelo jeito, conseguiu.

images (1)

#08 UM DRINK NO INFERNO (1996)

Neste filme escrito e produzido por Tarantino, que também atuou no longa, os irmãos Seth (George Clooney) e Richard Gecko (Quentin Tarantino) são procurados pela polícia por diversos assassinatos. Para poderem fugir e atravessar a fronteira com o México, eles sequestram um ex-pastor e seu casal de filhos. Após o plano dar certo, visitam uma casa noturna frequentada por caminhoneiros e motoqueiros apenas para se descobrirem em cercados por criaturas vampirescas famintas. Apesar de inusitado, o híbrido entre drama policial e filme de terror tornou-se um clássico. Boatos de que a atriz Salma Hayek sensualizando seminua tenha contribuído para o sucesso…

21019390_20130712234119539.jpg-c_215_290_x-f_jpg-q_x-xxyxx

#9 A Balada do Pistoleiro (1995)

Tarantino aparece rapidamente como ator neste filme do diretor Robert Rodríguez que traz Antonio Banderas no papel de um músico que carrega uma caixa de violão cheia de instrumentos não tão musicais quanto se pensa. Trata-se de uma refilmagem de El Mariachi, dirigido pelo próprio Rodríguez com um orçamento de US$ 7 mil. Este custou mil vezes mais.

 

download (4)

#10 JACKIE BROWN (1997)

Terceiro filme dirigido por Tarantino, desta vez uma adaptação do romance Rum Punch, do escritor Elmore Leonard, não um roteiro original do diretor, Jackie Brown (Pam Grier) é aeromoça de uma pequena linha aérea mexicana que contrabandeie dinheiro do México para os Estados Unidos, a mando de Ordell Robbie (Samuel L. Jackson), um traficante de armas. Quando Ray Nicolette (Michael Keaton) e o detetive Mark Dargas (Michael Bowen) interceptam Jackie com o dinheiro de Ordell e oferecem um acordo, a mulher decide passar a perna em todos para ficar com o dinheiro e sua liberdade. Apesar de carregar poucas características de Tarantino, é um filme que deveria ser mais reconhecido.

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s